O uso do KAN BAN na gestão do cuidado: superando limites

Isis Aparecida Cunácia Massaro, Altair Massaro

Resumo


Considerando o tempo de permanência hospitalar como indicador da qualidade assistencial e elemento fundamental para o enfrentamento da superlotação dos hospitais, a proposta deste artigo é promover o entendimento do uso do KAN BAN, como ferramenta a ser utilizada para otimizar o tempo de permanência e contribuir para a melhora no fluxo do paciente no âmbito hospitalar.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


FEUERWEKER, L.M. Modelos tecnoassistenciais, gestão e organização do trabalho em saúde: nada é indiferente no processo de luta para a consolidação do SUS. Interface (Botucatu), v.9, n.18, p.489-506, set/dez 2005. 


COMMITTEE ON THE FUTURE OF EMERGENCY CARE IN THE UNITED STATES HEALTH SYSTEM. Hospital-based emergency care: at the breaking point. Washington; DC: National Academies Press; 2007.

REGNER, A.P.; NASCIMENTO, R.I.M. Enfrentamento da superlotação da emergência do HNSC: oportunizando a discussão sistêmica do modelo de atenção do HNSC. Gerência de pacientes externos/Grupo Hospitalar Conceição. [Relatório Social] Porto Alegre (RS): 2011.

WOMACK, J.P. Going lean in healthcare. Cambridge, MA: Institute for Healthcare Improvement, 2005.

CONDELL, J.L.; SHARBAUGH, D.T.; RAAB, S.S. Error-free pathology: applying Lean production methods to anatomic pathology. Clinical Laboratory of Medicine, v.24, p.865-99, 2004.

BRADLEY V.M. Placing Emergency Department crowding on the decision agenda. Journal of Emergency Nursing, v.31, p.247-58, 2005.

Institute of Medicine. To err is human: building a safer health system. Washington, DC: National Academy Press, 1999.

PERSOON T.J.; ZALESKI S.; FRERICHS J. Improving preanalytic processes using the principles of Lean production (Toyota Production System). Am J Clin Pathol.125:16-25, 2006.

HEISLER P.A. Aplicação da metodologia KAN BAN como ferramenta adaptada para gestão de “leitos” na emergência [Trabalho de Conclusão de Curso]. Porto Alegre, RS: Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Comunicação e Informação Cientifica e Tecnológica em Saúde, 2012.

MOURA, R.A. A simplicidade do controle da produção. São Paulo: Instituto de Movimentação, 1989.

OHNO, T. O sistema Toyota de produção: além da produção em larga escala. Porto Alegre, RS: Bookman, 1997.

ALMEIDA, N.F. Transdisciplinaridade e o paradigma pós-disciplinar na saúde. Saúde e Sociedade, v.14, n.3, p.30-50, 2005.

LEMIUEX-CHARLES, L.; CHAMPAGNE, F. Introduction: towards a broader understanding of the use of knowledge and evidence in health care. In: Lemiuex-Charles L, Champagne F, editors. Using knowledge and evidence in health care: multidisciplinary perspectives. Toronto: University of Toronto Press; p.317, 2004.

BITTENCOURT, R.J.; HORTALE, V. Intervenções para solucionar a superlotação nos serviços de emergência hospitalar: uma revisão sistemática. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, RJ: v. 25, n.7, 1439-54, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.23973/ras.66.14

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


_______________________________________________

Revista de Administração em Saúde
ISSN 2526-3528 (online)

Associação Brasileira de Medicina Preventiva e Administração em Saúde
Avenida Brigadeiro Luis Antonio, 278 - 7o andar
CEP 01318-901 - São Paulo-SP
Telefone: (11) 3188-4213 - E-mail: ras@apm.org.br