TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
24/06/13 - Uso indevido de drogas prescritas custa US$ 200 bilhões por ano nos Estados Unidos
Grande parte desses custos resulta de hospitalizações ou consultas médicas desnecessárias
Os Estados Unidos gastam 200 bilhões dólares a cada ano - cerca de 8 por cento dos gastos de saúde do país - em cuidados médicos decorrentes de uso impróprio ou desnecessário de medicamentos, informa o Instituto de Informatica IMS Healthcare em relatório divulgado recentemente.

Grande parte desses custos resulta de hospitalizações ou consultas médicas desnecessárias, de acordo com o estudo realizado pelo Instituto de Informatica IMS Healthcare, que fornece dados e outros serviços de consultoria para o setor de saúde. Os custos médicos são motivados por pacientes que não recebem medicamentos corretos ou deixam de tomar os seus medicamentos, com o uso indevido de antibióticos, erros de medicação e supervisão inadequada quando pacientes tomam múltiplos medicamentos. Mesmo com o uso de medicamentos genéricos de menor custo, novos aumentos poderiam raspar $ 10 bilhões em custos, diz o relatório.

Alguns programas-piloto privados e de governos com o objetivo de coordenar melhor atendimento ao paciente ter ajudado a reduzir os problemas, aponta o relatório. Algumas disposições da nova lei federal da saúde que cria incentivos financeiros para melhor coordenar os cuidados e reduzir readmissões hospitalares podem promover esse progresso, disse o autor Murray Aitken, diretor executivo do Instituto de Informática IMS Healthcare.

O relatório observa que "embora os custos evitáveis ainda são significativos, progressos estão sendo feitos para enfrentar alguns dos desafios que impulsionam gastos desnecessários em muitas partes do sistema de saúde. Adesão à medicação entre grandes populações de pacientes com três das mais prevalentes doenças crônicas - hipertensão, (colesterol alto) e diabetes - tem melhorado desde 2009, por cerca de 3%. A proporção de pacientes diagnosticados com um resfriado ou uma gripe – ou outras infecções virais que não respondem a antibióticos - que indevidamente tem recebido prescrições de antibióticos caiu de 20% para 6% desde 2007. E, para doenças onde os medicamentos genéricos de baixo custo estão disponíveis, o uso de medicamentos genéricos atingiu 95% em 2012”.


FONTE : Kaiser Health News.
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Novo : Desafios da Lei Geral de Proteção de Dados para a Área da Saúde
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas