TRANSLATE:
header_logo
Login
ARTIGOS :: ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE
COMUNICAÇÃO
Boas práticas de comunicação para agentes de governança e partes relacionadas
Dinâmica positiva pode ajudar na superação de desafios organizacionais como concorrência, competitividade e globalização. Para atenuar fracassos decorrentes de abusos de poder, erros estratégicos ou até fraudes nas companhias, sejam elas abertas ou fechadas, as boas práticas de comunicação devem fazer parte efetiva do ambiente organizacional.

O Caderno 16 – Governança corporativa e boas práticas de comunicação do IBGC indica que a adoção de princípios como transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa é essencial para o desenvolvimento de uma comunicação empresarial potente. Uma dinâmica positiva pode ajudar na superação de desafios organizacionais como concorrência, competitividade e globalização, segundo a publicação.

A maneira como as empresas comunicam suas mensagens com o público interno e externo ou reforçam o comportamento de colaboradores tem passado por constantes análises, pressionada por riscos de imagem e reputação.

Nesse sentido, o caderno do IBGC detalha que até a comunicação obrigatória, antes realizada por especialistas na área, agora tem uma participação ativa, opinativa e bem discutida em todos os núcleos da organização, demandando informações mais claras e de fácil entendimento. Um movimento de mudança parecido aconteceu com os interessados nos resultados da companhia, suas partes interessadas. Eles estão mais cientes de seus papeis, direitos e deveres; estão, portanto, mais questionadoras.

“Como todas as mudanças efetivas, o constante aprimoramento da comunicação corporativa só poderá acontecer após transformação cultural e, muitas vezes, com suporte externo e de treinamento especializado”, diz trecho do texto. Por isso, os agentes do processo de comunicação corporativa devem tomar efetiva consciência da importância de uma boa comunicação e do papel que cada um deles exerce, assim como estabelecer regras e diretrizes que assegurem a simetria informacional e a transparência.
• Fonte:- Mayara Baggio, para o portal do IBGC
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde 22/09/20
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas