TRANSLATE:
header_logo
Login
ARTIGOS :: ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE
O DILEMA DA PREVIDÊNCIA
Mais vovôs do que netinhos
A ONU trouxe um dado muito importante recentemente: o mundo pela primeira vez tem mais avós do que netos. Nosso planeta tem 705 milhões de pessoas acima de 65 anos e 680 milhões entre zero e quatro anos. Isso significa que a forma como envelhecemos é e será cada vez mais fundamental para a forma como vivemos.

Venho há muitos anos defendendo a necessidade de as pessoas, e do nosso país como um todo, focar na forma como envelhecemos. Se deixarmos para nos preocuparmos com isso apenas quando estivermos com a idade mais avançada, será tarde demais.

Comecei a pensar nos meus 80 anos aos 29, quando um médico me alertou para os riscos que corria se seguisse levando a vida naquele nível alto de stress. E é isso que passo para as pessoas nos meus livros, nas minhas palestras e nas minhas conversas: para ter longevidade com qualidade de vida, comece a se preparar para a velhice o mais cedo possível.

Os dados divulgados pela ONU só ressaltam essa necessidade global. As pessoas dificilmente voltarão a ter mais filhos como no passado. A taxa de fecundidade média no mundo caiu de quase 5 filhos por mulher nos anos 1960 para 2,4 filhos por mulher hoje. Já a expectativa de vida teve caminho inverso. As pessoas viviam em média pouco mais de 52 anos em 1960 e hoje essa média supera 72 anos.

Temos que trabalhar para que a boa notícia de que vivemos mais não se torne uma má notícia, já que uma população mais velha naturalmente eleva custos da Previdência e de cuidados médicos e pode reduzir a força de trabalho. Se seguirmos tendo poucos filhos e as pessoas mais velhas seguirem parando de trabalhar por volta dos 65 anos, haverá menos gente produzindo numa força de trabalho menor, o que significa menos recursos para todos.

E como fazemos isso? Envelhecendo com mais saúde e disposição. Quem busca longevidade com qualidade precisa desejar isso de forma clara e decisiva, para que nada no mundo tenha mais importância do que essa busca. Uma vida longa e de boa qualidade não requer sacrifícios, exige sim, mais determinação e disciplina do que qualquer outra escolha. Mas vale à pena. E, como mostra a demografia global, estar bem de saúde e ativo depois dos 60 anos será fundamental para que não só você, como toda a humanidade, siga progredindo.

Mas como fazemos para chegar lá com disposição e saúde? Na minha longa experiência de vida, identifiquei seis fatores essenciais. Os três primeiros dizem respeito à saúde física:
1. manter atividade física regular e bem orientada,
2. adotar uma boa alimentação e
3. controlar o stress.

Os outros três fatores dizem respeito à maneira de nos colocarmos no mundo.
1. O primeiro é o autoconhecimento, a importância de estarmos sempre olhando para dentro de nós.
2. O segundo é o amor. Eu não concebo uma vida sem amor. É o que nos traz energia e torna a vida bonita.
3. O último fator é a espiritualidade e a fé, essenciais para dar sentido à nossa caminhada.

Todos esses seis fatores, precisam estar bem alinhados e equilibrados, cada um em seu devido lugar, contribuindo à sua maneira para o nosso equilíbrio e para termos uma vida longeva e com qualidade, ativos e produtivos por muitos e muitos anos.

Fonte:- Abílio Diniz, Influencer, Publicado no Linkedin, em 8 de maio de 2019
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas