TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/07/17 - MÁFIA DAS PRÓTESES
Relatores das CPI’s da Máfia das Próteses na Câmara e no Senado querem acelerar lei que estabeleceria critérios de preço para próteses.

O caminho da propina pode ajudar Governo brasileiro a identificar envolvidos na máfia das próteses. A prática traz prejuízos aos planos de saúde e ao SUS, que pagam por produtos importados e superfaturados.

Relatores das CPI’s da Máfia das Próteses na Câmara e no Senado avaliam que a confissão de pagamento de propina a médicos do SUS por um gigante do setor deve ser investigada no Brasil para dar “nome aos bois”. Além disso, o novo capítulo da briga entre planos de saúde e fabricantes pode pressionar o governo a tirar do papel as propostas para acelerar lei que estabeleceria critérios de preço para próteses.

No dia 30de junho, uma das maiores fabricantes mundiais de joelhos e quadris artificiais, admitiu pagar suborno em troca de facilitação nas vendas. Segundo a empresa, o esquema que começou em 2000 funcionou por oito anos. Mas, na verdade, continuou operando apesar da assinatura de uma espécie de acordo de leniência. Eles chegaram a pagar uma multa de mais de 17 milhões de dólares. As “comissões” giravam em torno de 10% a 20% e eram pagas aos médicos que atuavam no sistema público de saúde para dar preferência às próteses fabricadas pela empresa.

Para dar uma dimensão do tamanho da propina, a variação de preços de uma mesma prótese em diferentes Estados passa de 3.000%, segundo estudos da ANVISA.

O processo joga luz a uma discussão que estava adormecida, para aprovar uma Resolução da ANVISA que estabeleceria critérios de preço para próteses no Brasil. O texto, baseado no trabalho da comissão, também virou um projeto de lei parado no Congresso.

O relator da CPI na Câmara federal, André Fufuca, afirma que a investigação da Polícia Federal, Ministério Público e Ministério da Saúde ajudará a identificar os envolvidos no esquema generalizados nos processos que tramitam na Justiça americana: “na época da CPI da Câmara, todas as resoluções que a CPI tinha foram encaminhadas à Polícia Federal e ao Ministério Público, para que eles fizessem mais diligências e aprofundassem a investigação. É importante que saibam quem são os médicos responsáveis, os hospitais e os participantes desse esquema que, infelizmente, ainda acontece em nosso País”


Fonte:- Carolina Ercolin/Jovem Pan
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas