TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
12/08/16 - Sete dicas de gestão de pessoas para micro e pequenas empresas
Confira dicas para que micro e pequenas empresas busquem a excelência na área de gestão de pessoas
Ser empreendedor requer grandes esforços e dedicação. Além de cuidar do negócio, das finanças, também está sob sua responsabilidade a contratação e organização da força de trabalho. Devido à alta rotatividade e à falta de expertise na área de RH, um dos desafios das micro e pequenas empresas é estar atento à retenção e ao desenvolvimento de seus funcionários.

Atrair, selecionar, preservar a integridade física e emocional e criar um bom ambiente deve fazer parte do dia a dia de toda a companhia. Francisco Teixeira Neto, especialista da Fundação Nacional da Qualidade, comenta: “Cuidar bem dessas questões pode impactar na oferta de produtos e serviços mais competitivos e atrativos para o mercado, mesmo para empresas com poucas pessoas”.

Teixeira também comenta que o sucesso das organizações está muito ligado às pessoas que integram a empresa e “a gestão feita de forma eficiente possibilita que isso ocorra”. Confira algumas dicas para que as micro e pequenas empresas busquem a excelência na área de gestão de pessoas e que nem sempre são praticadas no dia a dia.


1) Contrate a pessoa certa - contar com pessoas dispostas ou disponíveis para ocupar o cargo nem sempre resolve o problema. Em novas contratações, é preciso avaliar se a pessoa possui o perfil adequado para a vaga. Ou seja, o candidato precisa ter as competências para a função, além de se identificar com o negócio e os valores da companhia.

2) Avalie as competências de seu colaborador - a competência tem como base conhecimento, habilidade e atitude. O conhecimento e a habilidade podem ser desenvolvidos com capacitação e treinamentos. No entanto, possuir a atitude desejada nem sempre está explícito no colaborador e precisa ser investigado mais profundamente.

3) Ofereça benefícios e atrativos - não é apenas o salário que mantém motivado um funcionário. Naturalmente, salários compatíveis com o mercado para a função são desejáveis, mas uma empresa pode compensar eventuais diferenças com benefícios ou outros atrativos que nem sempre implicam custos adicionais. Por exemplo: flexibilidade de horário, trabalho a distância, participação do processo decisório etc.

4) Integre sua equipe - assegure que os funcionários que atuarão diretamente com o novo colaborador tenham oportunidade de participar do processo seletivo. Afinal, para um bom trabalho em equipe, é importante que existam afinidades, para que o clima organizacional não fique prejudicado com a contratação de uma pessoa que não se alinhe ao grupo.

5) Trabalhe o feedback – prepare, de forma atrativa, seus colaboradores para a cultura de dar e receber feedback. Tal atitude impacta positivamente no desempenho da organização, pois evita desperdícios de tempo lidando com intrigas e mal-entendidos.

6) Promova o job rotation - o “rodízio de funções” estimula os colaboradores a vivenciarem o trabalho feito por outros colegas, além de promover a visão sistêmica, a sinergia, a empatia e a melhoria de processos.

7) Capacite e desenvolva as pessoas - muitas vezes, a capacitação e o desenvolvimento da equipe podem ser feitos “dentro de casa”. Isso não substitui ou exclui a realização externa, mas pode ser uma opção quando há escassez de recursos, bem como uma forma de estimular as pessoas a descobrirem ou desenvolverem novas competências.


Fonte: FNQ
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas