TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
21/07/16 - ALGUNS MÉDICOS NO INTERIOR DE SÃO PAULO RECEBEM MENOS DE CINQUENTA REAIS POR CONSULTA
LEVANTAMENTO CONSTATA A SITUAÇÃO POR PARTE DE OPERADORAS E SERVIÇOS DE SAÚDE EM 23 CIDADES
Entre março e abril, a diretoria de Defesa Profissional da Associação Paulista de Medicina fez um levantamento sobre o valor pago pelas consultas médicas nas 74 cidades onde a APM tem Regionais. Em 23 cidades foi constatado que operadoras e serviços de saúde ainda remuneram os profissionais em menos de R$ 50 por esse serviço.

Em Itapira, por exemplo, há honorários de consultas variando entre R$ 22 e R$ 42. Cassiano Martelli, presidente da Regional da APM na cidade, esclarece que as operadoras atuam de forma atípica, o que dificulta as negociações de reajustes, embora a diretoria sempre tente ampliar o diálogo. "Temos o predomínio das Unimeds no interior, mas de forma regionalizada aqui em Itapira. Atendemos bastante seguros de empresas públicas, que possuem outro sistema, e algumas operadoras de médio e grande porte.” Para 2016, ainda não houve correção nos valores das consultas na cidade. "Estamos até articulando alguma proposta, mas este ano está bem confuso. A Santa Casa da região está se reestruturando e realizando parte da negociação, pois muitos atendimentos via convênio que fazemos é por meio da instituição”, informa Martelli.

Outra cidade que está com honorários bastante defasados é Santa Fé do Sul, que tem dez operadoras e serviços de saúde pagando menos de R$ 50 pelas consultas, em valores que variam de R$ 28 a R$ 40. E em nenhum dos casos há reajuste previsto para este ano. Em Campinas, há seis casos de consultas entre R$ 30 e R$ 43,20. Na capital, a APM, em parceria com o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo e Sindicato dos Médicos de São Paulo, além de apoio da Academia de Medicina de São Paulo e das sociedades de especialidades, realiza reuniões periódicas com as operadoras de planos de saúde para pleitear reajustes nas consultas e procedimentos. Como a comissão de negociações tem caráter estadual, alguns dos benefícios conquistados junto a algumas empresas também se estendem aos médicos do interior, no entanto, particularidades de cada cidade podem causar distorções como as observadas no levantamento.


Fonte:- site da Associação Paulista de Medicina
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas