TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
28/03/16 - Microcefalia: mais de 6.000 casos notificados no Brasil
Até o dia 12 de março, 6.480 casos de microcefalia e/ou alterações do sistema nervoso central (SNC) foram notificados em recém-nascidos, natimortos, abortamentos ou fetos. Segundo os critérios utilizados pelo Protocolo de Vigilância, divulgado no Informe Epidemiológico do Ministério da Saúde, dos casos registrados, 4.268 (65,9%) permanecem em investigação; 2.212 já foram investigados e classificados, sendo 1.349 descartados e 863 confirmados para microcefalia ou outras alterações do sistema nervoso
A região Nordeste concentra o maior número de casos registrados com 5.149 (79,5%). Em seguida, vem as regiões Sudeste, 692 (10,7%); Norte, 211 (3,3%); Centro-Oeste, 348 (5,4%); e Sul, 80 (1,2%). Do total de notificados, 182 (2,8%) ocorrências evoluíram para óbito fetal ou neonatal, sendo que 124 (68,1%) permanecem em investigação, 40 (22%) foram confirmados e 18 (9,9%) descartados.

imagem


O monitoramento de microcefalia no País começou em outubro de 2015. Em novembro, o governo declarou estado de emergência em saúde pública, em razão do aumento de registros no Nordeste. No mesmo período, a pasta confirmou a relação entre o vírus zika e a microcefalia.

O Instituto Evandro Chagas, órgão do ministério em Belém (PA), encaminhou o resultado de amostras de sangue e tecido com a identificação da presença do vírus em um bebê nascido no Ceará, com microcefalia.


Novo protocolo de medida cefálica

Para seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), neste mês de março, o Ministério da Saúde mudou o protocolo para medição máxima do perímetro cefálico para suspeita de microcefalia ou malformação irreversível no cérebro.

O novo critério estabelece bebês microcefálicos aqueles que nascem com o perímetro cefálico menor que 31,5 centímetros para meninas e com menos que 31,9 centímetros para meninos. Inicialmente, a pasta usava 33 centímetros como ponto de partida.


Dengue e Chikungunya

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretária de Vigilância do Ministério da Saúde, de 3 de janeiro a 6 de fevereiro, foram notificados 170.103 casos prováveis de dengue no País. A região Sudeste registrou o maior número de ocorrências, com 56,8%, seguida do Nordeste (15,1%), Centro-Oeste (14,8%), Sul (7,9%) e Norte (5,3%).

Com relação às notificações por febre chikungunya, em 2016 foi confirmada a transmissão autóctone em 14 Unidades da Federação, desde a introdução do vírus no País, em 2014.


Fonte: APM
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas