TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
28/03/16 - APM engrossa coro contra corrupção
Desvio de verbas públicas impacta os investimentos no SUS, prejudica assistência aos cidadãos e também dificulta luta dos médicos por remuneração justa
imagem


Em 17 de março, o diretor de Defesa Profissional, Marun David Cury, representou a Associação Paulista de Medicina (APM) em reunião na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O encontro serviu para cerca de 300 federações, associações e outras entidades do setor de serviços e da indústria somarem esforços no combate à corrupção que assola o País.

Para Florisval Meinão, presidente da APM, são inadmissíveis desvios de verbas públicas no Brasil e que, portanto, a entidade apoia todas as investigações que visem interromper esta imoralidade. "O dinheiro que não chega ao seu destino, pelo que se sabe hoje, poderia ter minimizado em grande proporção o sofrimento de milhões de brasileiros que perambulam pelas filas do Sistema Único de Saúde (SUS)”, afirma.

Marun considera que os médicos são pessoas politizadas e formadores de opinião que têm de lutar contra a corrupção e, inclusive, conscientizar a clientela sobre este problema. "A corrupção leva a menores investimentos, inclusive no SUS. Os médicos do sistema público não possuem reajustes há muito tempo, já que o governo não melhora o financiamento da Saúde sob a justificativa de falta de verbas”, exemplifica Marun.

Para ele, a administração é muito ruim, prejudicando diversas instituições e impactando diretamente na Saúde. "Nós lutamos, também, por reajustes para os prestadores médicos junto às operadoras de planos de Saúde. Mas, por conta desta crise, quase 10% dos usuários abandonaram o seu plano e as operadoras lutam para manter a estabilidade. Isso dificulta muito o processo de negociação para corrigir a remuneração dos médicos”, conclui.

Neste sentido, a APM já havia convocado os seus associados para que comparecessem à Avenida Paulista, em 13 de março, em manifestação contra a corrupção. A marcha foi um momento histórico do Brasil, superando em presentes as movimentações das Diretas Já, transformando-se na maior mobilização ocorrida no Estado de São Paulo.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, falou à ocasião que a entidade luta, agora, pelo impeachment da presidente, que não se mostrou inclinada à renúncia. "O momento é para concentrarmos o trabalho junto ao Congresso Nacional a favor do impedimento, já que o que estamos assistindo são indústrias e comércios fechando, além do crescimento galopante do desemprego”, completa.
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
O impacto da pandemia no futuro dos espaços em saúde
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas