TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
25/09/14 - Confira as doenças que mais dão afastamento no INSS
Fraturas e problemas nas costas encabeçam a lista das doenças que mais dão afastamentos pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) na capital paulista.
As informações foram obtidas pelo "Agora" por meio da Lei de Acesso à Informação. Só nos sete primeiros meses do ano, 73.894 auxílios-doença foram liberados nas agências da capital. No país, o INSS liberou mais de 1,4 milhão de benefícios do tipo. No Estado, foram 375.013.

Um dado começa a preocupar: na capital, a depressão está entre os três principais problemas que acometem a saúde do trabalhador, evidenciando mudanças no padrão das concessões de benefícios por incapacidade. Na comparação, a doença é a nona maior causa de auxílio-doença no Estado de São Paulo e a 13ª no país.

A fratura no punho e na mão é o problema mais comum entre os paulistas, enquanto o tumor no útero lidera a relação de afastamentos pelo INSS em todo o país.

Segundo a Previdência Social, há alguns anos, o setor industrial registrava, proporcionalmente, mais acidentes.

Mas, com a mudança no perfil econômico e com a melhoria e a informatização dos ambientes de trabalho, os acidentes típicos vêm baixando sua incidência.

"Por outro lado, verificamos afastamentos prolongados por algumas doenças que são desencadeadas ou agravadas pelo trabalho. Ou seja, do ponto de vista relativo, enquanto há uma diminuição no número de acidentes típicos, há um aumento no número de afastamentos por doenças do trabalho", informa a pasta.

A concessão do auxílio-doença do INSS depende de uma perícia do órgão. Nenhum segurado pode ir a uma agência pedindo um benefício do tipo. Ele deve, antes, marcar um agendamento de perícia para ser analisado por um médico.

Esse perito é quem decidirá se há o direito ao auxílio ou não.


MAIS AUXÍLIO

Dados do Ministério da Previdência Social apontam que, entre 2000 e 2011, houve um crescimento de 163% na concessão do auxílio-doença, contra 124% do auxílio-doença acidentário, quando há acidente no ambiente
profissional.

O estudo levanta ainda o fato de que as doenças motivadas por fatores de riscos ergonômicos e a sobrecarga mental têm superado os traumáticos, como fraturas.

Enquanto as primeiras alcançaram peso de 20,76% de todos os afastamentos no período, os acidentes respondem por 19,43%.

Veja, abaixo, os principais motivos que geraram afastamento:


NO ESTADO DE SÃO PAULO

POSIÇÃO --- PROBLEMA --- TOTAL DE BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

1º Fratura do punho e da mão 6.840
2º Transtorno de discos intervertebrais (nas costas) 6.334
3º Fratura dos dedos 5.984
4º Lesões do ombro 5.461
5º Tumor no útero 5.448
6º Dor nas costas 5.442
7º Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de múltiplas drogas e ao uso de outras substâncias psicoativas 5.405
8º Hérnia na virilha 5.228
9º Depressão 5.091
10º Transtornos internos dos joelhos 4.962
11º Fratura da perna, incluindo tornozelo 4.814
12º Fratura no punho 4.378
13º Colelitíase (pedras na vesícula biliar) 4.343
14º Fratura no pé 4.328
15º Fratura na região da mão (metacarpo) 4.299
16º Fratura na região do pé (metatarso) 4.297
17º Dor lombar 4.278
18º Varizes nas pernas 3.653
19º Apendicite aguda 3.599
20º Síndrome do manguito rotador (nos músculos que ligam ao ombro) 3.430


NA CAPITAL PAULISTA

POSIÇÃO --- PROBLEMA --- TOTAL DE BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

1º Transtorno de discos intervertebrais (nas costas) 1.601
2º Fratura do punho e da mão 1.482
3º Depressão 1.323
4º Fratura da perna, incluindo tornozelo 1.206
5º Fratura dos dedos 1.195
6º Fratura na região do pé 1.137
7º Tumor no útero 1.111
8º Fratura no punho (extremidade distal do rádio) 1.099
9º Fratura no pé 1.053
10º Fratura na mão (metacarpo) 1.026
11º Lesões no ombro 1.011
12º Dor nas costas 931
13º Transtornos internos dos joelhos 897
14º Entorse e distensão do tornozelo 792
15º Hérnia na virilha 763
16º Transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de múltiplas drogas e ao uso de outras substâncias psicoativas 748
17º Fratura do maléolo lateral (no lado externo do tornozelo) 706
18º Varizes nas pernas 695
19º Fratura do antebraço 664
20º Câncer de mama 650


Fonte: JULIANO MOREIRA, CRISTIANE GERCINA - 'AGORA' - 23/09/2014
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
Exame de Obtenção de Título de Especialista em Medicina Preventiva e Social e Certificado de Área de Atuação em Administração em Saúde 2020
Webinar - A Arquitetura e Engenharia Hospitalar contribuindo para o Controle da Infecção Hospitalar
2020 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Novo : Desafios da Lei Geral de Proteção de Dados para a Área da Saúde
Mais Recentes
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Grupo de Indicadores de Enfermagem

apmsompas