TRANSLATE:
header_logo
Login
INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO E TECNOLOGIAS
Onze maneiras de ter uma TI segura no ambiente hospitalar
Registros errados e falhas na transferência de dados impedem médicos de trabalhar e causam danos à saúde dos pacientes, de acordo com uma análise de incidentes em tecnologia de saúde. Veja como evitá-los.
imagem


Na primavera de 2012, um cirurgião tentou acessar eletronicamente o estudo radiológico de um paciente na sala de cirurgia, mas o computador mostrava apenas uma tela azul. O tempo do paciente sob anestesia foi estendido enquanto a equipe lutava para conseguir fazer a tela voltar a funcionar corretamente.

Esse é apenas um exemplo dos 171 problemas de tecnologia de informação em saúde relatados durante um período de nove semanas para o Instituto PSO-ECRI, uma organização de segurança do paciente em Plymouth Meeting, Pensilvânia, EUA, que trabalha com sistemas de saúde e associações hospitalares para analisar e prevenir eventos adversos.

Mais informações em: amednews.com nova aba


Onze maneiras de tornar a TI mais segura ao paciente:

Especialistas em segurança do paciente recomendam que os hospitais e clínicas buscando reduzir o potencial de dano ao paciente ligado a tecnologia da informação de seus sistemas de saúde deve:

1) Obter o compromisso dos líderes e apoio para os projetos de TI em saúde da organização.

2) Envolver usuários da organização no projeto, planejamento e seleção de sistemas.

3) Rever os processos de fluxo de trabalho e determinar como eles devem ser modificados.

4) Avaliar a capacidade dos sistemas de TI existentes na organização para troca de dados de forma confiável com qualquer sistema de TI em consideração.

5) Realizar testes extensos antes da implementação completa para garantir que o sistema de saúde, funciona como o esperado, principalmente para o paciente.

6) Fornecer treinamento a usuários e suporte contínuo; educar os usuários sobre as capacidades e limitações do sistema.

7) Acompanhar de perto a facilidade de uso dos sistemas e de imediato resolver os problemas que os usuários enfrentam.

8) Introduzir alterações em um sistema de saúde de TI de forma controlada.

9) Monitorar a eficácia do sistema com métricas e indicadores estabelecidos pela organização.

10) Manter controle sobre eventos e quase acidentes relacionados ao sistema.

11) Realizar análise de eventos completa e investigação para identificar as medidas corretivas.


Fonte: “ECRI Institute PSO Deep Dive: Health Information Technology,” ECRI Institute PSO, December 2012
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
2019 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
CQH: Hospital Regional de Presidente Prudente recebe selo
Em 25/10/2018, o Hospital Policlin de Taubaté recebeu selo do Programa CQH
Santa Casa de Limeira recebe Selo de Conformidade do Programa CQH
Haino Burmester é homenageado por trabalho à frente do CQH
Hospital Netto Campello recebe selo do CQH
Mais Recentes
BIOTOSCANA VENDIDA 22/10/19
EUROFARMA E KNIGHT THERAPEUTICS DISPUTAM A BIOTOSCANA 21/10/19
PRÉ LANÇAMENTO “GESTÃO DE PESSOAS EM SAÚDE”: 11/10/19
FLEURY COMPRA DIAGMAX 08/10/19
AUTOGESTÃO 07/10/19
Apresentações 30/09/19
Apresentações 30/09/19
PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS 27/09/19
SÍNDROME DE BURNOUT 23/09/19
LIDERANÇA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO 23/09/19
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança