TRANSLATE:
Login
REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE
INDICADORES DE DESEMPENHO PARA A GESTÃO EM SAÚDE
Indicadores de desempenho como aliados da gestão em Saúde
Criar e acompanhar indicadores de desempenho são atividades fundamentais da gestão em saúde eficiente. A metodologia garante que os resultados traçados no planejamento estratégico estão sendo alcançados. Com o uso de sistemas de gestão (Enterprise Resource Plainning - ERP), os dados são coletadas de forma sistemática e padronizada, o que permite comparativos internos e externos, proporcionando assertividade nas decisões.

Os indicadores são métricas particulares de determinados processos da instituição. Eles permitem acompanhar, de forma linear e histórica, como a organização responde aos desafios que se apresentam no dia a dia. A ANVISA, por exemplo, tem uma planilha com mais de 150 tipos de indicadores que podem ser adotados pela gestão de instituições de Saúde.

A gestão de Saúde deve perceber quais são mais adequados para a realidade da instituição. Não é preciso criar indicadores. É necessário que o gestor conheça os que existem e aplique dentro da instituição, entendendo o porte, suas relações com os demais players do setor e objetivos presentes no planejamento estratégico.

Os indicadores são utilizados para aperfeiçoar as práticas operacionais. Essa estratégia permite identificar lacunas, adotar medidas corretivas e avaliar os resultados. Também possibilita que o hospital faça a auto avaliação e a comparação com outras instituições.

No caso das operadoras de planos de saúde, a gestão por indicadores permite identificar os prestadores de referência, que oferecem serviço de alta qualidade. Com ela também é possível prever se a operadora terá gastos adicionais com o beneficiário em determinado hospital. São instrumentos para avaliar a qualificação e a excelência do hospital contratado.

. A adoção da metodologia depende de uma cultura institucional comprometida com qualidade e melhoria contínua. É preciso partir do planejamento estratégico, que qualifique os indicadores como instrumento de gestão em Saúde. Também deve haver a capacitação de todos os profissionais envolvidos e, a partir daí, a aferição sistemática desses dados.

Alguns indicadores comuns e mais utilizados,
• Taxa de ocupação: corresponde a um cálculo que envolve o número de pacientes-dia e o número de leitos-dia do hospital dentro de um período de tempo específico. É utilizado para avaliar a necessidade de ampliação da estrutura, por exemplo.
• Duração média da estadia: avalia quanto tempo o paciente permanece na instituição. Esse dado é interessante para medir a eficácia dos procedimentos clínicos;
• Taxa de infecção: mensura quantas e quais são as infecções adquiridas no ambiente hospitalar. Essas informações auxiliam na elaboração de ações de prevenção de incidentes;
• Taxa de readmissão: informa sobre pacientes que precisaram ser reinternados ou tiveram que fazer procedimentos não previstos após a alta;
• Tempo de espera do paciente: mede a satisfação dos pacientes em relação ao serviço da instituição. Ajuda na criação de ações para diminuir esse gargalo na assistência;
• Margem operacional: avalia dados sobre os procedimentos operacionais da instituição, prevenindo gastos desnecessário e otimizando recursos;
• Satisfação do paciente: mede a felicidade do usuário em relação à assistência recebida.

Tecnologia
Muitos indicadores são retirados de relatórios automáticos, que permitem o cruzamento de dados. inteligência artificial (IA) e big data permitem fazer o armazenamento e cruzamento de forma simples e rápida. A tecnologia permite ter dados qualificados e cruzá-los de forma sistemática, facilitando o abastecimento dos indicadores.

Para que a coleta, organização e cruzamento desses dados funcione de maneira eficiente, a cultura da instituição deve estar voltada para tal, com a capacitação dos profissionais para usar corretamente as ferramentas. Essas tecnologias não são específicas para os indicadores, mas geram números que serão úteis para a gestão da organização de Saúde fazer o planejamento estratégico em busca de melhorias operacionais.

O CQH é pioneiro e grande disseminador da cultura de uso de indicadores para a gestão em saúde. Há quase 30 anos produz e distribui gratuitamente boletins de indicadores bem como realiza trimestralmente reuniões de benchmarking para análise de indicadores em aspectos específicos da administração hospitalar, como: gestão de pessoas; controle de infecção hospitalar; gestão da enfermagem; hotelaria hospitalar e finanças.
Fonte:- MV
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
2018 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
Hospital Netto Campello recebe selo do CQH
Manual de Indicadores de Gestão de Pessoas - 2017
2017 - Concurso para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
RAS On-line
Gestão Hospitalar - O Papel do Médico Gestor
Mais Recentes
LIQUIDEZ FINANCEIRA 20/03/19
BOAS PRÁTICAS GERENCIAIS 19/03/19
CAPITALISMO CONSCIENTE 18/03/19
MEDITAÇÃO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO 15/03/19
INDICADORES DE DESEMPENHO PARA A GESTÃO EM SAÚDE 14/03/19
MULHERES INSPIRADORAS 11/03/19
AVISO PRÉVIO PROPORCIONAL 06/03/19
CULTURA ORGANIZACIONAL 01/03/19
Assembleia dos Hospitais Participantes do CQH - 22/02/2019 25/02/19
ENGAJAMENTO DAS PESSOAS QUE TRABALHAM NA SUA ORGANIZAÇÃO 22/02/19
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança
Videoaulas
Indicador de homem hora treinamento
Avaliação da Necessidade de Treinamento