TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMOS ARTIGOS
ENTRADA DE CAPITAL ESTRANGEIRO NA SAÚDE DO BRASIL
Diretoria da APM debate capital estrangeiro na Saúde
Na sexta-feira, 11 de maio, os diretores da Associação Paulista de Medicina debateram a entrada do capital internacional na Saúde e os desafios e as oportunidades decorrentes desse investimento. A discussão foi motivada por palestra sobre o tema, ministrada pelo convidado Fernando Fernandes, fundador da Maat Health Intelligence, empresa de consultoria médica especializada em gestão de Saúde.
Convidado pela diretoria de Economia Médica da APM, Fernandes, que é médico formado pela Santa Casa de São Paulo e tem currículo acadêmico extenso reforçou como está configurado, atualmente, o sistema de saúde suplementar no Brasil, o papel de cada órgão e os componentes do índice de sinistralidade adotado pelas operadoras. Também abordou os itens responsáveis pelo aumento dos custos da Saúde, entre os quais envelhecimento populacional, doenças crônicas, fraudes, hiperespecialização, etc.
O palestrante também retomou o histórico de aquisições de operadoras por parte de grandes grupos estrangeiros: a United Health adquiriu a Amil, a Bupa comprou a Care Plus e o grupo Sompo adquiriu a Marítima, entre outras incorporações e participações. Ele explicou que no começo do século eram 1.400 operadoras no País, sendo que hoje são pouco mais de 800, mostrando a concentração cada vez maior.
Desde 2015, com a aprovação da Lei 13.097 - que altera a Lei Orgânica da Saúde (8.080/1990) -, é permitido ao capital estrangeiro participar diretamente na prestação de assistência à saúde da população. Desta maneira, investidores de todo o mundo podem abrir ou tornarem-se sócios e acionistas de clínicas, hospitais e operadoras de planos de saúde no Brasil.
“Essa realidade nos faz ter que pensar bem antes de atacar ou defender fusões e aquisições. Há vários cenários que podem ocorrer. Segundo pesquisa de 2015, feita pela KPMG, os executivos e investidores em Saúde acreditam que o maior problema quando entram aqui, por incrível que pareça, é a dificuldade do idioma. As pessoas não se adaptam às culturas dos novos compradores. Na visão deles, trabalhar sob pressão também é complicado para o brasileiro”, detalha Fernandes.
Para José Luiz Gomes do Amaral, presidente da APM, é necessário que todos os profissionais juntem as suas valências para fazer uma Medicina mais eficiente. “Temos que preparar os jovens médicos para serem eficientes ao enfrentarem a realidade de uma Medicina internacional, pois o investimento estrangeiro traz consigo as práticas estrangeiras. Precisamos nos qualificar para acompanhar esse momento.”
Sobre o assunto, o convidado falou das adaptações tecnológicas pelas quais os médicos deverão passar. São inovações da ordem dos chat bots, das machine learnings, do Block Chain, da Saúde Digital, da Telemedicina, da Internet das Coisas, da big data, entre outros. Conforme mostrou, o acesso à internet está crescendo exponencialmente a cada ano, e isso altera todos os setores.
Fonte:- Portal da APM
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
2019 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
CQH: Hospital Regional de Presidente Prudente recebe selo
Em 25/10/2018, o Hospital Policlin de Taubaté recebeu selo do Programa CQH
Santa Casa de Limeira recebe Selo de Conformidade do Programa CQH
CQH 2019 - XX CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE EM SERVIÇOS DA SAÚDE e III CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA PREVENTIVA E DE ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE
Haino Burmester é homenageado por trabalho à frente do CQH
Mais Recentes
LIDERANÇA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO 12/09/19
PÓS PAGAMENTO EM PLANOS DE SAÚDE 06/09/19
INTELIGENCIA ARTIFICIAL NO PACS OTIMIZA LAUDO RADIOLÓGICO 04/09/19
COPARTICIPAÇÃO 03/09/19
CARREIRA PROFISSIONAL INTERNACIONAL 30/08/19
BOAS PRÁTICAS DE GESTÃO 29/08/19
FUSÕES E AQUISIÇÕES NO SETOR SAÚDE 22/08/19
ENSINO A DISTANCIA 21/08/19
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança