TRANSLATE:
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
16/05/17 - Reduzir custo 'salvou' hospitais em 2016
Sem estratégias de redução de custo, a retração da receita dos hospitais privados poderia ter sido ainda maior. Apesar de manter a receita líquida negativa - com 0,8% de queda em 2016-, o volume da perda foi menor que o resultado de 2015, quando as instituições tiveram retração de 10,9%.
Segundo o Observatório Anahp 2017 da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) - que será lançado hoje (16) na Feira Hospitalar 2017 -, o menor nível de retração é reflexo das estratégias que marcaram 2016: redução de investimentos, renegociação de contratos e corte de despesas. Tudo em busca de recuperar as margens, frente a um cenário de perdas mensais continuas de beneficiários de planos.

De acordo com o levantamento, os principais gastos do setor conseguiram atingir níveis mais baixos nos balanços dos hospitais associados. No período, a participação do custo de pessoal passou de 47,5% do total das despesas para 45,8%. De forma mais leve, mas na tendência de redução, os insumos hospitalares foram de 39,2% em 2015 para 39,1% em 2016. Segundo a entidade, o número é representativo, se for considerado o aumento dos preços dos suprimentos.

De acordo com a Anahp, a participação da receita oriunda de diárias e taxas caiu em 2016, passando de 20,6% em 2015 para 19,4% no período. Isso, segundo a entidade, impossibilitou o processo de transposição de tabelas perante as operadoras de planos de saúde. Também caiu a participação das receitas com Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs), de 8,8% em 2015 para 8,2% em 2016, fruto de ações conjuntas de prestadores e operadoras para reduzir os valores destes itens.


Gasto com juros

A participação dos gastos com "outras despesas" (que incluem outras despesas operacionais, despesas financeiras e depreciação), saltou de 7,7% em 2015 para 9,6% em 2016. Este foi o indicador que registrou o maior aumento no total de despesas. Segundo a Anahp, isto foi reflexo, principalmente, da elevação das despesas financeiras (aumento do custo do crédito) e ainda agravado pelo elevado prazo médio de recebimento (66,5 dias) dos hospitais por parte das operadoras de saúde.

imagem


Fonte: DCI - 16/05/2017
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO - UMA IMPORTANTE INFORMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO E NEGOCIAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE.
Destaques
RAS On-line
Concurso para obtenção do título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde - 2016
Encontro dos Grupos do NAGEH
RAS Vol. 16 N° 65 Outubro-Dezembro, 2014
Gestão Hospitalar - O Papel do Médico Gestor
RAS Vol. 16 N° 64 Julho-Setembro, 2014
Mais Recentes
Para quem não conhece, conecte o transdutor ao smartphone, passe o gel e pronto, pode fazer o exame de ultrassom | www.lumify.philips.com/web/
16/05/17
Conheça a íntegra do código de ética médica recentemente atualizado | www.portalmedico.org.br/novo...
16/05/17
Gestão por processos no MEG 16/05/17
Pressão alta 16/05/17
Investimentos em empresas da saúde em alta 16/05/17
Especialistas vêem desvantagens de clínicas populares 16/05/17
Reduzir custo 'salvou' hospitais em 2016 16/05/17
Para que servem os sistemas de indicadores? 16/05/17
A importância da liderança na criação de uma cultura ética 16/05/17
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO - UMA IMPORTANTE INFORMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO E NEGOCIAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE 16/05/17
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
4Manual de Gestão Hospitalar
5Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
63º Caderno de Indicadores CQH - 2009
7Por que e como aderir ao Programa CQH
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança
Videoaulas
Indicador de preenchimento de vaga
Indicador de rotatividade