TRANSLATE:
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
10/04/17 - Planos de Baixa Cobertura
Proposta de ressuscitar modelos sem cobertura mínima obrigatória deixa paciente vulnerável e em risco
Nesta sexta-feira, 7/4, dia Mundial da Saúde, o Conselho regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e demais entidades da sociedade civil vêm a público manifestar-se contrariamente à proposta de implantação dos planos de saúde sem garantia de cobertura integral, batizados em estratégia publicitária de planos “populares”. Elaborados pelo Ministério da Saúde e atualmente em discussão na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os modelos apresentados são grave ameaça de retrocesso aos direitos dos consumidores, pois segmentarão a assistência à saúde, condição esta rejeitada e regulamentada quando da promulgação da Lei 9656/98.

Esse processo foi caracterizado pela falta de transparência. Um “Grupo de Trabalho sobre Planos Acessíveis” foi constituído pelo Ministério da Saúde, atendendo aos interesses das operadoras. Tanto que, inicialmente, apenas os representantes das próprias operadoras, seguros e planos de saúde foram chamados a participar dos debates.

As propostas analisadas e votadas por esse Grupo de Trabalho preveem a redução da cobertura com a criação de um novo e limitado rol, a liberação de reajustes para os planos individuais, o aumento dos prazos para agendamento de consultas e para o acesso a procedimentos.

Também propuseram para os novos planos a exclusão de tratamento de alta complexidade, além de procedimentos como quimioterapia, urgências e emergências e hospital-dia. A medida visa restringir o atendimento ao nível ambulatorial, objetivamente forçando a ida do paciente ao Sistema Único de Saúde (SUS), que já se encontra sem capacidade adequada de atendimento devido ao subfinanciamento e problemas de gestão.

Assinam o manifesto, além do Cremesp, a Associação Paulista de Medicina (APM), Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Procon, ProTeste, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP) e promotores de Justiça Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP). Clique aqui para ler o manifesto na íntegra:

https://goo.gl/Uqf7gK nova aba
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO - UMA IMPORTANTE INFORMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO E NEGOCIAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE.
Destaques
Manual de Indicadores de Gestão de Pessoas - 2017
2017 - Concurso para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
RAS On-line
Gestão Hospitalar - O Papel do Médico Gestor
RAS Vol. 16 N° 64 Julho-Setembro, 2014
RAS Vol. 16 N° 63 Abril-Junho, 2014
Mais Recentes
UMA EQUIPE ENGAJADA MOVIMENTA MONTANHAS 13/12/17
GAMIFICAÇÃO FACILITA APRENDIZADO 12/12/17
BRASILEIROS ADMITEM PRECISAR APRIMORAR HABILIDADES PARA O TRABALHO 11/12/17
PROFISSÕES QUE ESTARÃO EM ALTA EM 2018 08/12/17
TRABALHADOR BRASILEIRO QUER MAS RECONHECIMENTO 06/12/17
Apresentações do dia 30 de novembro de 2017 05/12/17
Apresentações do dia 29 de novembro de 2017 05/12/17
Público expressivo no 18º Congresso Brasileiro de Qualidade em Serviços de Saúde 04/12/17
MODERNIZAÇÃO DO SAC EM ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE 01/12/17
BIOMETRIA FACIAL 30/11/17
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
4Manual de Gestão Hospitalar
53º Caderno de Indicadores CQH - 2009
6Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
7Por que e como aderir ao Programa CQH
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança
Videoaulas
Indicador de homem hora treinamento
Avaliação da Necessidade de Treinamento