TRANSLATE:
Login
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
10/04/17 - A importância do benchmarking para as organizações
Buscar o aperfeiçoamento constante e avaliar a competitividade das organizações são os objetivos desta prática
As organizações de sucesso estão sempre buscando novos patamares de conhecimento e novas formas de aperfeiçoar os seus produtos e processos, tanto operacionais como gerenciais. Por isso, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) recomenda a adoção desta prática.

De acordo com o Modelo de Excelência da Gestão (MEG)®, da FNQ, o benchmarking é uma importante ferramenta para a tomada de decisão das organizações, tema abordado no Fundamento Pensamento Sistêmico, constante na 21ª edição do MEG. Essa prática pode ajudar as organizações a definirem referenciais comparativos pertinentes, utilizando-os para avaliar sua competitividade em relação a outras organizações de referência, em indicadores importantes para o sucesso do negócio.


O que é benchmarking

Benchmarking é um método de aprendizado que significa comparar-se e aprender com os melhores, adaptando as práticas e os resultados à realidade da organização, com melhorias significativas. Não é uma simples cópia, pois exige criatividade para adaptar as boas práticas identificadas para que funcionem adequadamente e isso pode gerar, inclusive, inovações importantes na organização. Dentre as diversas definições, a FNQ adota a seguinte:

Benchmarking é um método para comparar o desempenho de um processo ou produto com o seu similar, que esteja sendo executado de maneira mais eficaz e eficiente, dentro ou fora da organização, visando entender as razões do desempenho superior, adaptar à realidade da empresa e implementar melhorias significativas.


Por que fazer benchmarking?

A adoção desta prática traz inúmeros benefícios para as organizações, tais como:


- entender os melhores desempenhos e as práticas do mercado e como a organização e seus processos e resultados comparam-se a eles;
- estimular a implantação de novas práticas e padrões a partir das melhores prática;
- estabelecer metas a partir dos melhores desempenhos;
- apoiar o processo decisório, tornando-o mais robusto e sistêmico;
- quebrar os paradigmas existentes, facilitando o processo de mudança.

Para implantar o benchmarking e gerar os benefícios destacados, é fundamental que se crie uma cultura dessa metodologia na organização. A premissa é que haja um processo gerencial estruturado e não, apenas, uma iniciativa isolada. O benchmarking não é um programa, que tem começo, meio e fim. Ao contrário, é um processo gerencial e, portanto, repetitivo e contínuo, que requer um planejamento adequado e uma execução estruturada para obter e incorporar as melhores práticas e os melhores desempenhos existentes dentro e fora do mercado da organização.


PNQ na Prática

A FNQ promove encontros periódicos de benchmarking com organizações referência em seus segmentos. O PNQ na Prática é um programa de visitas que acontece em parceria com organizações reconhecidas no Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ) para troca de experiências na aplicação dos Fundamentos de Excelência do MEG. É dirigido a profissionais interessados em fazer benchmarking, relacionar-se com os responsáveis pela gestão da qualidade das organizações visitadas, além de obter informações sobre as práticas implementadas e a evolução nos processos de aprendizado das empresas.


Fonte: FNQ
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO - UMA IMPORTANTE INFORMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO E NEGOCIAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE.
Destaques
RAS On-line
Concurso para obtenção do título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde - 2016
Encontro dos Grupos do NAGEH
RAS Vol. 16 N° 65 Outubro-Dezembro, 2014
Gestão Hospitalar - O Papel do Médico Gestor
RAS Vol. 16 N° 64 Julho-Setembro, 2014
Mais Recentes
A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE DE CUSTOS NAS OPERADORAS 28/06/17
OPORTUNIDADE: Vaga - Médico gestor 26/06/17
MINISTÉRIO DA SAÚDE CRIA BANCO DE PREÇO PARA BARATEAR COMPRAS DO SUS 26/06/17
OPORTUNIDADE: vaga para Coordenador Médico em São Luis do Maranhão 26/06/17
ANS INICIA CONSULTA PÚBLICA PARA REVISÃO DO ROL DE COBERTURA DOS PLANOS DE SAÚDE 23/06/17
LIDERANÇA COMPARTILHADA NAS ORGANIZAÇÕES DE SAÚDE 22/06/17
PILARES PARA ADOÇÃO DE BIG DATA 14/06/17
Centros médicos: o nicho da vez 09/06/17
Brasil é segundo país que mais perde dinheiro com a depressão no trabalho 09/06/17
Desperdícios e mudanças de gestão são desafios para saúde pública, afirma David Uip 09/06/17
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
4Manual de Gestão Hospitalar
5Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
63º Caderno de Indicadores CQH - 2009
7Por que e como aderir ao Programa CQH
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança
Videoaulas
O Indicador de absenteísmo
O trabalhador portador de deficiência física