TRANSLATE:
header_logo
Login
CLIENTES, MERCADO E SOCIEDADE
Excelência em gestão: entenda a importância da atuação em rede para o mundo conectado
Quanto mais harmonizados os membros de uma rede, mais ela será beneficiada
imagem


O Fundamento de Excelência Atuação em Rede entende que as organizações, como sistemas sociais, compreendem redes formais com clientes, parceiros, fornecedores e outros entes da sociedade, além daquelas que surgem entre os colaboradores. Por isso, esse Fundamento é definido pelo desenvolvimento de relações e atividades em cooperação entre organizações ou indivíduos comuns e competências complementares.

Desde 2013, a FNQ passou a incorporar a Atuação em Rede em seus Fundamentos de Excelência. “Essa decisão foi pautada no projeto Desafio, realizado entre 2008 e 2009, que teve como objetivos: estudar o que deveria ser a vanguarda da excelência em gestão e disponibilizar um novo modelo de excelência em gestão, promovendo uma ruptura em relação aos modelos monolíticos existentes no mundo”, explica o consultor em gestão organizacional e educacional, Tadeu Pagliuso. “Durantes esses estudos, ficou claro que o tema rede era, e continuará sendo, um dos aspectos mais importantes, tanto para os indivíduos como para as organizações”, complementa.

É importante identificar as redes das quais participa, qual objetivo de cada uma, quem faz parte dela, o que a organização aporta e o que retira. “A partir daí, é necessário estabelecer um processo, em que toda nova participação deve ser validada, considerando os pontos destacados, assim como as formas de monitoramento dos impactos da participação em seus resultados”, defende Tadeu. Essas informações são de extrema relevância para a configuração de um sistema de gestão que visa aumentar a competitividade e a sustentabilidade.

“Atualmente, vivemos em um mundo cada vez mais conectado, onde a participação em diversas redes podem (e devem) trazer mais conhecimento sobre as necessidades e as expectativas das partes interessadas, a melhoria dos processos internos e, consequente, a melhoria nos resultados”, explica o consultor.

Quanto mais harmonizados os membros de uma rede estiverem, mais ela será beneficiada da cooperação e melhor será a contribuição para a sua sustentabilidade e de seus membros. Além disso, é importante levar em conta as redes informais de relacionamento, que as pessoas estabelecem nas organizações para o cumprimento de suas tarefas.


Fonte: FNQ
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
Curso da APM ajuda na sustentabilidade de empreendimentos médicos
Liderança 4.0
Novo : Desafios da Lei Geral de Proteção de Dados para a Área da Saúde
Gestão de Pessoas em Saúde
2019 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
CQH: Hospital Regional de Presidente Prudente recebe selo
Mais Recentes
COVID-19: Notas técnicas orientam profissionais de saúde no cuidado à saúde das mulheres 12/05/20
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança

apmsompas