TRANSLATE:
header_logo
Login
ÚLTIMOS ARTIGOS
O recém-formado e a qualidade da Medicina no país
Artigo do Presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo.
Entre as expectativas daqueles que ingressam nas faculdades de medicina no Estado de São Paulo e a qualidade da formação obtida, após 6 longos anos de cursos, há um resultado decepcionante para mais de 50% dos recém-formados. Isso porque a maior parte das instituições de ensino médicos não oferece estrutura adequada, não conta com hospital-escola para treinamento, não tem professores com capacitação pedagógica, entre outros problemas.

Alguns poderiam pensar que o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo exagera quando destaca a relevância dessa questão. Salientaremos então os números do último Exame do CREMESP quando dos 2.891 inscritos de São Paulo, 55% (1.589) tiveram média de acerto inferior a 60% do conteúdo. Ressalve-se que o exame é composto de questões fáceis ou medianas pela análise psicométrica clássica (Índice de Facilidade e Discriminação) e teoria da resposta ao item (TRI). Ousamos afirmar que o cenário descrito não deve ser diferente nos outros estados da federal, já que em 468 novos médicos, a reprovação foi de 63,2%!

Diante desse fato, o Cremesp considera imprescindível, a realização de um exame terminal, realizado por entidade externa às escolas onde se graduam os recém-formados. Infelizmente no Brasil não é necessária a realização da obrigatoriedade da Residência Médica, já que a lei 3.099/1957, que regulamenta o exercício profissional, permite ao recém-formado exercer plenamente a medicina em qualquer área, mesmo que não tenha especialização. Para isso, basta a obtenção da carteira de médico perante o Conselho Regional de Medicina.

Felizmente já são passados os anos em que o Exame do Cremesp enfrentava objeções corporativas, para não dizer anacrônicas, de alguns professores, alunos e mesmo alguns dirigentes de entidades médicas.

O tempo provou, no entanto, que o Cremesp estava correto quando levantou a questão da má formação médica e pautou, nacionalmente, a discussão sobre a necessidade de não apenas atualizar os currículos e as certificações das escolas médicas, mas também enfrentar o problema da avaliação dos egressos ou recém-formados.

O aumento das denúncias de má prática, de incompetência ou negligência tem relação direta com a formação inadequada. Esta última, ao lado da falta de consciência social e formação humanística, tem feito a derrocada do indiscutível prestígio que a Medicina e os médicos sempre desfrutaram.

Lamentavelmente, o CREMESP ainda não tem o poder legal para impedir que indivíduos, mesmo incompetentes, adentrem à prática médica e ponham em arrisco a saúde dos pacientes. Isso dependeria de lei aprovada pelo Congresso Nacional. E todos conhecemos o poder econômico dos lobbies das escolas privadas. Não ficaremos, entretanto, de braço cruzados!

Finalizando, envidaremos esforços para que em futuro próximo o mercado de trabalho e os pacientes exijam que, no mínimo, o médico recém-formado tenha sido aprovado no Exame do Cremesp. Ou as planilhas e processos, já que que existem exames de qualificação para contadores e advogados, são mais importantes do que a saúde e a vida?
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
2019 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
CQH: Hospital Regional de Presidente Prudente recebe selo
Em 25/10/2018, o Hospital Policlin de Taubaté recebeu selo do Programa CQH
Santa Casa de Limeira recebe Selo de Conformidade do Programa CQH
Haino Burmester é homenageado por trabalho à frente do CQH
Hospital Netto Campello recebe selo do CQH
Mais Recentes
BIOTOSCANA VENDIDA 22/10/19
EUROFARMA E KNIGHT THERAPEUTICS DISPUTAM A BIOTOSCANA 21/10/19
PRÉ LANÇAMENTO “GESTÃO DE PESSOAS EM SAÚDE”: 11/10/19
FLEURY COMPRA DIAGMAX 08/10/19
AUTOGESTÃO 07/10/19
Apresentações 30/09/19
Apresentações 30/09/19
PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS 27/09/19
SÍNDROME DE BURNOUT 23/09/19
LIDERANÇA COMO FERRAMENTA DE GESTÃO 23/09/19
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Manual de Gestão Hospitalar do CQH
9Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança